Regina-Duarte-MEDOMedo é o que as pessoas sentem quando uma pessoa de uma área diferente dá “pitaco” no assunto que você domina. É incrível como as pessoas tentam se esquivar de passar por ridículo. Imagina, alguém que não manja meleca nenhuma do que você faz querendo falar como se fosse muito fácil. Isso passa a ideia de que você é um total incompetente no que faz. Quatro (ou mais) anos de faculdade, seis de experiência e vem um “zé ruela” e faz tudo isso parecer nada. Qual a reação? Contra-atacar a pessoa que se acha melhor que você e fazer ela parar de jogar você na lama da futilidade. Eu acho esse contra-ataque uma das piores reações do ser humano. Pra mim esse tipo de pessoa não é e nem vai ser bem sucedido na vida acadêmica, financeira, amorosa e principalmente profissional. Temos que pensar em adquirir informação e transformar isso em conhecimento, não importa qual a fonte.

Vivemos em um tempo onde tudo está compartilhado (tudo mesmo) e qualquer um pode ter informações sobre qualquer coisa. Normal! Sou formado em Computação mas aceito sem preconceitos o que pessoas formadas em outra área me falam. Absorvo isso como informação e transformo em conhecimento de boa.

Engraçado mesmo é ver o desespero do pessoal que não aceita receber uma crítica de um profissional de outra área. “Heresia, profano, volte pra sua área e me deixa na minha, você não entende nada do que eu faço”. Só pode ser isso que os medrosos pensam.

Realmente esse povo medroso tem um fundo de razão. O cara não passou pelo que eu passei pra chegar aqui e sair falando tudo aquilo que levei anos pra aprender. O erro está ai, pois o mais importante é o processo pelo qual o sujeito cagão levou para construir esse conhecimento (da sua área). Esse processo levou a construção de vários outros conhecimentos que com certeza faz dele um ótimo profissional, mas sair retalhando que sabe pouca coisa sobre o seu assunto é escroto demais.

Se você é um profissional da Computação já deve ter passado por isso. Ao modelar um sistema o detentor do conhecimento necessário para a construção do sistema se borra todo de medo de você descobrir todos os seus segredos sobre o processo. Agora imagina se você for um profissional que desenvolve sistemas de Inteligencia Artificial. Desenvolvemos sistemas que vão fazer o que uma pessoa faz, e se ao se meter em uma conversa no cafezinho você já é chicoteado, imagina se você consegue fazer com que o trabalho desse profissional seja feito por uma máquina? Morte é pouco ele vai querer te fritar em óleo quente e bem devagar.

“- Nunca que um programa vai fazer o que eu faço, nunca!”. Por incrível que pareça eu já escutei isso e me dei bem, porque o sistema ficou melhor que o profissional.

Vamos utilizar nossa máquina do tempo e voltar em 1700 e  analisar um pouco o que já acontece:

Antes de 1750 nós vivíamos na era agrícola e naquele tempo tudo era feito manualmente, o trabalho era puramente artesanal. Isso é fato.

Se você utilizou a máquina do tempo corretamente, você pode perguntar para alguns viventes dessa época o que eles acham de uma máquina arando, colhendo, plantando e até mesmo sendo utilizado para o transporte. Neste momento você deve ter sido chamado de louco e burro. Onde que uma máquina vai fazer o trabalho que eles fazem? Nenhuma máquina no mundo vai poder fazer o trabalho que eu faço. Quebraram a cara, bem feitooooooooo. Como sabemos o ritual de passagem de uma era para outra é formada por uma grande invenção tecnológica e nesse caso foi a máquina a vapor. Com a chegada da máquina a vapor o homem começou a fazer muitas coisas que antes eram impossíveis de não ser feito por ferramentas (máquinas). Verdade! Logo depois veio a revolução industrial e a revolução da informação e muito trabalho que somente podia ser feito pelo homem começou a ser feito pelas máquinas. Não acredito que a IA seja um grande invento de mudança de era, mas vai ajudar bastante.

Você já deve ter deduzido o que vou falar agora. A IA veio para entrar no lugar do homem na difícil tarefa de pensar e tomar decisões. E não podemos correr disso, o que podemos fazer é aceitar que uma máquina vai poder fazer aquilo que a principio só nós conseguimos fazer. Isso é pior do que uma pessoa se metendo no que eu manjo (maldita IA). Essa é a mesma sensação que os agricultores tinham na era agrícola depois que foi inventado a máquina a vapor.

Se você se identificou com esse tipo de pessoa medrosa, sorte sua por ter lido esse post. Ainda da tempo de mudar, mas não da mais tempo para tentar impedir esse processo.

Bem vindo ao futuro.

Fico aberto a comentários sobre que atividades e profissões a IA já está se metendo e quais podem ser extintas.

Ultimamente venho devorando textos e livros sobre a mente humana e quando me deparei com esse artigo da Superinteressante eu notei que eles descreveram alguns processos cognitivo humano de forma simples, rápida e inodoro.

Como aumentar o seu QI

.

VISTA UMA ROUPA DIFERENTE

A rotina acomoda nossos neurônios, que deixam de criar novas sinapses. É como se o cérebro funcionasse apenas no automático. Vestir alguma coisa que não está acostumado, por exemplo, obriga as células do cérebro a aumentar os dendritos – braços do neurônio por onde as informações são transmitidas. E, quanto mais caminhos, melhor.

APRENDA CHINÊS

É muito mais fácil aprender espanhol. Há um motivo para isso: quando a língua é similar à nossa, ela passa a compartilhar a mesma área cognitiva que já usamos. Para aprender chinês, é preciso ativar uma nova rede de células. É a mesma lógica de sair da rotina. Mas aqui, uma área específica do cérebro é ativada: a da linguagem.

TOME BANHO DE OLHOS FECHADOS

Assim você aumenta o número de ligações entre os neurônios, desenvolvendo a propriocepção – capacidade de reconhecer os membros em relação ao resto do corpo. Como efeito colateral, todos os seus sentidos ficam mais aguçados – visão, olfato, tato. Mas talvez você descubra que não gosta do cheiro do seu sabonete…

BEBA CAFÉ

Nem de mais, nem de menos. Quatro xícaras por dia são o suficiente. A cafeína bloqueia os receptores da adenosina, neurotransmissor que causa a sonolência. Com café nas veias, você aumenta a velocidade do processamento de informações e fica mais atento para concluir tarefas complexas, como uma prova de química.

DURMA 8 HORAS POR NOITE

O sono se divide em duas partes. A primeira dura cerca de 1h30 e regenera as células lesadas durante o dia, recuperando o organismo. Na segunda etapa, a memória é reorganizada. Em um adulto de hábitos normais ela dura entre 6 e 7 horas. Se você acordar antes disso, pode atrapalhar os processos de consciência.

.

OUÇA MOZART

A música do compositor austríaco estabiliza no cérebro as ondas alfa, que se associam à diminuição da tensão mental. É o chamado efeito Mozart. O som estimula áreas relacionadas à memória e exige uma atividade mental complexa, pois seus códigos são baseados em notas e em seqüências de tempo. Só que os efeitos da melhora têm vida curta: de 15 a 20 minutos.

Fonte: Revista Superinteressante

A Inteligência Artificial oficialmente nasceu na conferência de verão de 1956 em Dartmouth College, NH, USA. Sabendo que o verão do hemisfério norte começa em 21 de junho, com certeza a IA não foi fruto de um amor de carnaval tipicamente carioca.

Dartmouth College

Da direita para a esquerda: Jonh McCarthy, Oliver Selfridge, Marvin Minsky, Trenchard More e Ray Solomonoff

Na proposta dessa conferência, escrita por McCarthy (Dartmouth), Marvin Minsky (Hardward), Nathaniel Rochester (IBM) e Claude Shannon (Bell Laboratories) e submetida à fundação Rockfeller, consta a intenção dos autores de realizar “um estudo durante dois meses, por dez homens, sobre o tópico inteligência artificial”. Ao que tudo indica, esta parece ser a primeira menção oficial à expressão “Inteligência Artificial”.

 

O QUE É INTELIGÊNCIA?

Binet Binet: “Inteligência é julgar bem, compreender bem;

Tearman Tearman: ” A capacidade de conceituar e de compreender oeu significado”;

Helm Helm:“A atividade inteligente consiste na compreensão doessencial de uma situação e numa resposta reflexa essencial de uma situação e numa resposta reflexa propriada”;

Piaget Piaget: “Adaptação ao ambiente físico e social”;

 

O QUE É INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL (IA)?

• “É a propriedade de um artefato de poder resolver problemas que se fossem resolvidos por um seu vivo problemas ele seria considerado inteligente.” (Barreto)

• Assim como existe medidas de inteligência para humanos é possível ter medidas de inteligência é possível ter medidas de inteligência para máquinas.

Eliane Rich: “IA é o estudo de como fazer os computadores realizarem coisas que, hoje em dia são feitas melhores pelas pessoas”.

Winston: IA é o estudo das idéias que permitem aos computadores serem inteligentes”.

Charniak and McDermott: IA é o estudo das faculdades mentais através da utilização de modelos computacionais”.

Bellman Bellman: “IA é o estudo e simulação de atividades que normalmente assumimos que requerem inteligência”.

Russell and Norvig: “IA é o estudo e implementação de agentes racionais”.

 

fonte: http://www.inf.ufsc.br/~falqueto/aGraduacao/INE5633Sist_Intel/IA_Geral/IA_Introd_Historia.PDF

Se você não sabe quem foi Alan Turing, seus problemas acabaram.

Eu encontrei na internet um video muito interessante sobre Alan Turing e achei melhor postar o video do que escrever sobre ele.

Impossível falar de computação e Inteligência Artificial sem falar de Alan Turing.

Prepare a pipoca com guaraná e divirta-se.

Frase do post: “Controle da mente não funciona em gente que pensa” (Éris)

Frase retirada do desenho animado As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy.

Viajando pela internet me deparei com um vídeo sobre como montar um robô. Um robô bem simples, mas muito criativo.

Com certeza não é um robô inteligente, mas acho que da para colocar um pouco de inteligência nele. Fica ai uma coisa para pensar.

O Robô pode ser feito por qualquer pessoa, só requer um pouco de ócio. hehehehe. Vamos montar um agora então:

1 – Vamos precisar de uma escova de dentes

2 – Agora cortamos o cabo fora, ficando apenas com a “cabeça” da escova.

3 – Precisamos de um motor elétrico desses que tem em carrinhos de brinquedo ou de pequenos vibradores.

4 – Um motor ainda não funciona a partir de uma fonte de energia externa renovável ilimitada por isso teremos que usar uma bateria mesmo.

5 – Precisamos agora de uma fita dupla face para colar o motor na cabeça da escova.

Juntando…

Pronto, montagem concluída com sucesso. Não é necessário submeter o robô a uma analista de testes. Este é apenas um protótipo para exercitar o ócio.

Ficou legal, mas será que funciona? – Eu só acredito vendo.

Vamos as imagens.

Um pessoal resolveu criar vários robôs como esse que criamos acima e colocar esses seres aparentemente não inteligentes para criar arte que provavelmente pessoas inteligentes vão pagar uma nota.

Boa idéia para ganhar dinheiro com um simples exercício do ócio. E me pergunto, será que precisamos ficar sem fazer nada para ter uma boa idéia? Mais uma para pensar quando não tiver nada para fazer.

Para ver os pequenos artistas ou quem sabe as galinhas dos ovos de ouro clique aqui.

Achei no mercado livre os motorzinhos para comprar, caso alguém queria tentar.

http://lista.mercadolivre.com.br/brinquedos/Motor-Para-Carro-de-controle